Stress e câncer: combinação perigosa?

Existem vários estudos que buscam uma associação entre o stress e o câncer, classificando o stress do dia a dia como causador de vários tipos de cânceres, sendo uma das justificativas para o aumento do número dos casos da doença. No entanto, ainda não se têm provas objetivas dentro da ciência que confirmem esta associação.

O stress nos acompanha desde os primórdios da civilização, gerados por adaptações às agressões da natureza, busca por alimentos, lutas para demarcação de território, etc. Atualmente, lutamos e nos estressamos para a conquista profissional, econômica e na busca pela segurança familiar.
O prejuízo causado pelo stress está basicamente ligado à intensidade de nossas atividades físicas diárias. Estudos mostram que um câncer aparece após a passagem de uma informação genética incorreta durante a divisão celular. Os maiores danificadores das células são as agressões ao corpo humano, tais como o cigarro, a radiação solar, alimentação incorreta, sedentarismo, o estímulo hormonal contínuo e talvez o stress.

A explicação estaria na perda do controle imunológico causado pelo stress. Já se sabe que em um organismo saudável, o sistema imunológico reconhece as células anormais, destruindo-as e impedindo-as de se propagarem. Quando este sistema de vigilância é afetado pelo aumento na produção do cortisol, estimulado pelo stress, ansiedade, depressão, traumas e outros fatores, a defesa orgânica não é suficientemente forte para impedir que as células defeituosas proliferem. Enfim, devemos praticar exercícios diários para nosso corpo e mente.
Opções não faltam para começar!

Abraço e até a próxima.
Rodolfo Gadia.

+
Nome (necessário)

E-mail (não será publicado) (necessário)

Website

Comentário